A nota fiscal é um dos documentos mais importantes pra um negócio. É por meio dela que se comprova a transferência de propriedade sobre um bem (compra e venda) ou uma atividade comercial prestada por uma empresa a uma pessoa física ou a outra empresa (serviços) – além do registro do recolhimento de impostos. A não utilização de notas fiscais caracteriza a sonegação de impostos.

Com a implementação do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), em 2005, com o objetivo de agilizar o repasse de informações fiscais e contábeis para a Receita Federal, as notas fiscais, antes emitidas manualmente, estão sendo gradualmente substituídas pela emissão de suas equivalentes na forma eletrônica. Essas notas fiscais eletrônicas são a versão digital do documento fiscal tradicional, em arquivo no formato XML. Elas podem ser emitidas e armazenadas virtualmente, sendo válidas junto a uma assinatura digital.

Neste artigo, vamos falar dos tipos de nota fiscal que todo micro e pequeno empreendedor deve conhecer e por que é tão importante fazer o devido controle das notas fiscais emitidas pela sua empresa.

A primeira nota fiscal sobre a qual vamos falar tem o nome genérico de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). Porém, é importante não confundir esse tipo de nota fiscal com toda a categoria de notas fiscais eletrônica, que possui outros tipos sobre os quais falaremos adiante. A NF-e surgiu em substituição às notas fiscais modelos 1 e 1A, que eram emitidas manualmente, e registra as transações de produtos e mercadorias. É obrigatória para os contribuintes do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e do Imposto de Mercadorias e Serviços (ICMS). Essa nota só pode ser emitida junto à Secretaria da Fazenda (SEFAZ).

A Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) substituiu o cupom fiscal e as notas de venda ao consumidor. É a nota fiscal que é entregue ao cliente. Também é emitida junto à SEFAZ.

A Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) serve para comprovar a prestação de serviços de uma empresa para outra empresa ou para uma pessoa física e é obrigatória para os contribuintes do Imposto Sobre Serviços (ISS). Como o ISS é um imposto de competência municipal, essa nota fiscal deve ser emitida junto à prefeitura na qual está inscrito o CNPJ da empresa.

Por fim, temos a Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e), que é específica para transportes de cargas, seja rodoviário, aéreo, ferroviário ou fluvial. Ela serve de checagem de alíquotas do ICMS em transportes interestaduais.

Estes são os principais tipos de notas fiscais que uma micro ou pequena empresa pode emitir em suas atividades. O controle correto dos vários tipos de nota fiscal é importante para a gestão geral de seu negócio, pois as notas fiscais possuem informações importantes não apenas para a contabilidade da empresa, como também para a tomada de decisões e planejamento estratégico.

Para auxiliar sua empresa na gestão dos mais diversos tipos de nota fiscal, é crucial implementar um sistema que otimize a emissão desses documentos e que agilize o processo como um todo. O SG Master Sistema de Automação Comercial emite todas as notas fiscais de entrada e saída, já vem com as principais naturezas de operações cadastradas, consulta a situação das notas fiscais diretamente com a SEFAZ, emite relatórios e faz backup automático de seus arquivos XML em até 5 diferentes lugares, dentre outras funções relacionadas à gestão de notas fiscais. Além disso, é compatível com a maioria das impressoras fiscais.