A gestão de estoque, quando bem feita, é um dos fatores que mais gera economia de tempo e dinheiro para uma empresa. Da mesma maneira, a ausência de um controle de estoque correto pode provocar enormes prejuízos. Neste artigo, vamos entender o que é gestão de estoque e o que é necessário fazer para se ter um controle de estoque que trabalhe a favor do seu negócio.

A gestão de estoque, essencialmente, é o controle das entradas e saídas de matérias-primas e mercadorias produzidas ou vendidas na sua empresa. Ter uma boa gestão de estoque significa saber qual a quantidade correta de produtos para que a empresa possa operar corretamente, sem ter prejuízos com perdas. Esse controle passa pelas fases de registro, fiscalização e gestão.

A fase de registro ocorre na entrada, quando os itens passam por classificação, registro e armazenamento. Nesse momento, é necessário criar regras e padrões para que o registro seja feito de forma otimizada e funcional. Os itens devem ser classificados e registrados conforme suas informações básicas: tamanho/dimensões, tipo, cor, prazo de validade, preço, informações dos fornecedores, etc. É importante que a padronização seja uniforme. A organização e limpeza do espaço onde o estoque será armazenado também deve ser levado em conta.

A etapa da fiscalização é quando são realizadas ações de controle para evitar que ocorram perdas ou extravios no estoque. Essas ações estão voltadas para a formalização e controle dos processos: a criação de horários/datas determinados para movimentação das mercadorias, a definição de cada etapa de fiscalização e quem serão os responsáveis por cada uma delas, a criação de um fluxograma de entradas e saídas, dentre outras. É nesse momento que também se faz a checagem do recolhimento dos impostos e taxas.

Por fim, temos a fase de gestão, na qual é realizado o controle e desdobramento das ações das fases anteriores. É o momento de otimizar todo o controle de estoque já realizado e projetar questões estratégicas de seu negócio ligadas ao estoque: pedidos aos fornecedores, velocidade de produção e renovação de mercadorias, ritmo de vendas e reposição, etc. É também a hora de calcular o chamado giro de estoque, também conhecido como ponto de equilíbrio compras/vendas, ou seja, qual é o tempo médio de permanência de uma mercadoria antes da venda.

É importante ressaltar que a gestão de estoque não é uma questão isolada dentro do seu negócio. Seu controle está intimamente ligado à gestão de relacionamento com o cliente e ao trabalho junto aos fornecedores e parceiros estratégicos.

Para facilitar na hora de fazer a gestão do estoque, é interessante analisar a possibilidade de implementação de um software de automação que realize todos esses passos de forma automática. Nesse sentido, deve-se buscar um programa que, além de fazer todo o cadastro das mercadorias de forma detalhada, gere relatórios que ajudem a fazer estimativa de vendas, de produção, de pedidos aos fornecedores, além de ser compatível com scanner leitor de código de barras. O SG Master Sistema de Automação Comercial tem todas essas funções e ainda conta com backups inteligentes e periódicos, para evitar perda de dados que causem prejuízo na gestão de estoque.